| RPM Web Site |
Hoje - Sábado, 16 de Dezembro de 2017  
RPM





Siga-nos


Visite-nos


Acesse nosso Blog

Publicidade


ENCONTRO VOLKSBROTHERS NO SHOPPING D

Projeto de Reforma, Fusca 1300 1970.

Histórias do bom e velho fusquinha. Fusca 1970 é resgatado de abandono por mais de 6 anos em oficina e vira projeto do Site.



O Fusca, carinhosamente conhecido como fusquinha, é um velho conhecido dos brasileiros, e portanto, dispensa apresentações. O nosso alvo é um Fusca ano 1970, primeira série, motor de 1300 cc, de único dono que estava abandonado em uma oficina mecânica há mais de 6 anos.

No início a ideia era apenas restaurar o visual e dar um toque de atitude no fusquinha, mas ao iniciar a revitalização da parte mecânica as coisas mudaram...

Acompanhe todos os "capítulos" deste projeto que foi e está sendo pura diversão para nós do site e para todos os amigos do RPM.

CAPÍTULO 1 - O PROJETO

A idéia inicial tomou forma a partir do aplicativo em flash para montagem "virtual" de fuscas, o BugSelecta, disponível aqui no Site para você montar seu projeto de forma rápida e divertida. Acesse em MONTE SEU FUSCA.

Com ajuda do aplicativo é possível escolher a cor, a altura da suspensão, rodas e acessórios e muito mais. Voltando ao projeto, escolhemos pintar o velho 70 de duas cores sendo a predominante, parte superior da carroceria, de Bege Nilo e a inferior de Branco Lótus. Claro que a escolha fez muitos puristas torcerem o nariz, pois as cores, apesar de originais Volkswagem, não correspondem ao ano de fabricação, mas no final foi consenso para a maioria que o resultado foi bom.

Além das cores previmos também pára-choques e rodas originais de ferro tala larga com calotas cromadas também originais, suspensão mais baixa, vidro traseiro basculante e teto solar de vinil do tipo RagTop, além de faixas brancas nos pneus de perfil baixo. Vejam o resultado do BugSeleta na imagem abaixo.

Reforma Fusca 69/70

 

CAPÍTULO 2 - O RESGATE

Devido a problemas de saúde e consequentemente sem possibilidade de resgatar o fusquinha, deixado para manutenção há mais de 6 anos em uma oficina da Zona Sul da cidade de São Paulo, o proprietário cedeu o carro para o projeto do site em troca do pagamento das dívidas de manutenção e estadia na oficina. O Fusca que já havia passado por um processo de reforma nos anos 80, estava com a pintura toda queimada e apresentando diversos pontos de corrosão na lataria.

Reforma Fusca 69/70

Reforma Fusca 69/70

Reforma Fusca 69/70

Além do processo avançado de degradação, o fusca estava com diversas peças desmontadas, pois o dono da oficina já estava dando o veículo por abandonado de vez pelo proprietário e já tinha planos futuros para o volks.

Reforma Fusca 69/70

Reforma Fusca 69/70

Reforma Fusca 69/70

O interior do fusquinha também estava em completa desordem, na sobrou.... seria necessário efetuar o trabalho completo de tapeçaria, incluindo bancos, teto e assoalho.

Reforma Fusca 69/70

 

CAPÍTULO 3 - FUNILARIA E PINTURA

Pronto! Fusca resgatado para o começo do projeto. MENTIRA!!! A primeira grande dificuldade para quem vai se aventurar em restaurar um veículo antigo será encontrar uma oficina disposta a fazer todo o serviço que precisa ser realizado em um carro desta idade. Infelizmente vivemos uma "crise" nos serviços funilaria e pintura, a grande maioria das oficinas aderiram ao esquema "serviço para seguradora", ou seja, recebem carros aos montes com pequenas avarias em que são necessárias apenas a troca de peças e pequenos serviços de pintura. Em nossa busca, muito poucas oficinas, muito poucas mesmo, estavam dispostas a realizar o serviço, e das poucas, a maioria pediu quantias exorbitantes para realizar serviço.

Encontrada a oficina, começou o processo de avaliação das condições da carroceria, incluindo chassi, assoalhos e o conhecido "Chapéu de Napoleão" do Fusca. Para nossa sorte, estas últimas estavam em boas condições e precisavam apenas de uma boa pintura. Infelizmente o mesmo não se pôde constatar na lataria, na maioria da peças apenas pequenos reparos de funilaria resolveram o problema, mas o capô frontal teve que ser sacrificado. Aí vai a dica para quem vai restaurar um fusca anteior a 1970, capôs e paralamas frontais não são mais fabricados no país, as peças que encontramos ou eram peças antigas em péssimas condições ou eram peças de reposição fabricadas no México e na China, ambas vendidas no varejo por uma pequena fortuna. Quando da reforma, meados de 2015, um capô desse período era comercializado por volta de mil reais. Verdadeiro absurdo!

Reforma Fusca 69/70

Compradas todas as peças necessárias, começou o trabalho de lixamento e aplicação de base para a pintura.

Reforma Fusca 69/70 Reforma Fusca 69/70

Reforma Fusca 69/70

Reforma Fusca 69/70

Reforma Fusca 69/70

Reforma Fusca 69/70

Reforma Fusca 69/70

Quase pronto, próximas etapas: a saga da tapeçaria a instalação dos acessórios externos, rodas e suspensão...

 

CAPÍTULO 4 - RODAS E PNEUS

Com a funilaria pronta e a ideia de dar um pouco de "atitude" no fusquinha, partimos para a troca das rodas e pneus originais por modelos de ferro aro 15" Rodabrás com furação original 5x205mm, sem as típicas "janelas" e com talas de 6,5 polegadas na traseira e 5,5 polegadas na dianteira.

Reforma Fusca 69/70

Aproveitamos para pintar as rodas na cor predominante do Fusca, Bege Nilo e aquirimos um jogo de calotas originais cromadas com logo da VW.

Reforma Fusca 69/70

Para "calçar" o novo jogo de rodas, pneus Goodyear nas medidas 205 55 R15 na traseira e 195 55 R15 na dianteira. Para finalizar, faixas brancas largas dando um ar retrô na "fuca" além de bicos de calibragem feitos de dadinhos de jogos de mesa.

Reforma Fusca 69/70

O estepe recebeu o mesmo trato das demais rodas, porém o conjunto permaneceu com as medidas originais de fábrica, show de bola!O

Reforma Fusca 69/70

As rodas originais estavam em mau estado, porém apresentavam uma bela pátina e foram vendidas para um integrarem um novo projeto de Fusca Hoodride. ara

Reforma Fusca 69/70

Reforma Fusca 69/70

 

CAPÍTULO 5 - ACESSÓRIOS EXTERNOS

Com a funilaria finalizada era hora de dar um "tapa" nos detalhes externos do fusquinha.

Começamos pelo sistema de iluminação, ou seja, faróis, lanternas e piscas. Sobre esse tema, cabe um breve relato sobre os preços cobrados por peças supostamente originais, sejam Volkswagen, Hella, Cibie entre outras. Os preços praticados por lojas e anúncios em sites de classificados na Internet praticamente inviabiliza qualquer iniciativa de reforma de um fusca utilizando peças originais. Todo o significado do fusca, com sua simplicidade e praticidade de carro popular cai por terra quando você se vê comprando uma lanterna por cerca de R$500,00. Como o objetivo não era montar um carro rigorosamente original, deixamos esta por assim dizer "histeria de fanático" para montar um carro viável a qualquer pessoa normal.

Registrado o desabafo, partimos para a compra de um par de faróis do tipo "tremendão", dois piscas novos e duas lanternas adequadas ao ano de fabricação, pois em uma época no passado o fusquinha havia ganhado um par de lanternas de fuscão. Além disso os faróis receberam um par de pestanas cromadas.

Clique na imagem para ampliá-la.Reforma Fusca 69/70

Os pára-choques originais estavam com o cromado em condições ruins e agora fazem parte de um projeto Hoodride. Os novos pára-choques já vieram com suportes novos para as placas. Para fechar o pacote do exterior, retrovisores tipo "raquete" cromados, polimento nas maçanetas e frisos, inclusive dos vidros e uma par de limpadores de para brisas também cromados.

Reforma Fusca 69/70

Reforma Fusca 69/70

 

CAPÍTULO 6 - INTERIOR E TAPEÇARIA

Como já citamos no início da matéria, quando do resgate do nosso "Beetle" o interior estava em estado lastimável, bancos praticamente não tinham mais forração, o forro do teto ainda era original e o piso praticamente na lata.

A tapeçaria foi toda refeita, inicialmente com bancos frontais esportivos para fusca típicos dos anos 90, já que em uma reforma anterior o Fusca havia ganhado um par de bancos tipo "Recaro". De imediato foi iniciada uma árdua busca por um par de bancos frontais originais do ano de fabricação do nosso fusquinha.

Reforma Fusca 69/70

Encontrados e reformados os novos bancos originais foram uma pequena "fortuna", agora os Bancos esportivos estão disponíveis para venda e a procura de um novo projeto.

Reforma Fusca 69/70

Os bancos, laterais de portas, laterais traseiras e tampão do "chiqueirinho" foram forrados com couro sintético (courvin) na cor bege, muito semelhante ao Bege Nilo da carroceria. A costura dos itens também acompahou o grafismo semelhante ao original de fábrica.

Reforma Fusca 69/70

As portas receberam puxadores novos com acabamento original de época na cor bege claro, a fim de fazer conjunto com o volante e os botões do painel, que passaram por processo de limpeza restauro. Outro detalhe do interior que deu muito trabalho, foi encontrar um chave de seta também na cor bege, pois em alguma manutenção efetuado no passado, nosso Fusca havia recebido uma chave de seta preta para fusca mais moderno.

Reforma Fusca 69/70

Reforma Fusca 69/70

Reforma Fusca 69/70

O painel também recebeu um trato especial, todos os frisos foram substituídos, os instrumentos foram limpos e polidos. Atenção especial foi dada para a busca do item mais difícil de se encontrar até agora, a tampa original em lata para fechamento da abertura do rádio no painel, como não poderia deixar de ser, o friso da tampa foi igualmente difícil de se encontrar. A dica para quem pretende se aventurar nesta procura é não usar as tampas de plástico, resina entre outros materiais que são mais fáceis de encontrar mas que no final dão um belo trabalho para o funileiro. Insista um pouco mais e compre a tampa em chapa de aço com os encaixes originais, pois além de facilitar o trabalho de funilaria e pintura a tampa irá ficar com um acabamento muito melhor.

Reforma Fusca 69/70

Reforma Fusca 69/70

Os forros do teto e do assoalho foram completamente refeitos no padrão original de fábrica, sendo o do assoalho com borracha texturizada sem carpete, no melhor estilo com atitude "old school".

Para arrematar o interior, emblema cromado da Volkswagem no painel, cintos de segurança novos, retrovisor interno em aço escovado e bola de câmbio de sinuca marrom combinando com o estofamento e a pintura da fuca. No futuro está prevista a troca da alavanca de câmbio por uma cromada, substituição do velocímentro por um com escala de velocidade até 200 km/h no grafismo original, além de instrumentação auxiliar.

 

CAPÍTULO 7 - MOTOR

A partir da ideia de montar um Fusca no melhor estilo "old school", ou seja, visual original com um toque de atitude, a motorização também deveria seguir o tema principal.

A primeira ação junto na mecânica do Fusquinha não se limitou ao motor, mas sim a todos os componentes passando por suspensão, freios, câmbio e finalmente na máquina de força, o motor. Troca de velas, filtro de combustível, óleo do motor que agora contém Militec, regulagem de válvulas e troca dos cabos de vela originais por cabos de silicone de 8mm. Tudo para dar um fôlego extra no Bug.

Na parte elétrica, a ignição foi substituída por sistema eletrônico e o antígo dínamo foi trocado por um alternador.

Iniciando o pacote de "maldades" encontramos um escapamento dimensionado com saída dupla e sem abafador. O resultado foi um ronco grosso e encorpado, fica até difícil de identificar o pequeno motor 1300.

Reforma Fusca 69/70

Reforma Fusca 69/70

Outra modificação visando o aumento de potência foi a alteração do sistema de carburação original que ainda era composto de carburador simples central Solex PIC 30.

O novo sistema é de dupla carburação, porém com uma dose extra de maldade, pois os carburadores escolhidos são típicos de receitas de preparação dos anos 70 e 80. Os coletores de admissão são de motores VW refrigerados a ar de 1500 cilindradas para cabeçotes de entrada simples, e os carburadores são Solex 40 EIS de 40mm de GM Opala. Isso mesmo, você leu direito, dois Solex 40 de Opala em um motor VW 1300.

Reforma Fusca 69/70

Como os coletores de entrada simplas para dupla carburação em Fusca 1500 possuem entrada de 32 mm para carburadores Solex H32, logo foi preciso projetar e construir (usinar) uma flange para adaptar os carburadores Solex 40 EIS de Opala que possuem saída de 40 mm.

Para instalar os carburadores foi preciso adquirir um kit original VW para dupla carburação de fusca, composto por hastes e torre central de acionamento dos carburadores.

Reforma Fusca 69/70

Reforma Fusca 69/70

Clique na imagem para ampliá-la.Reforma Fusca 69/70

O par de carburadores Solex 40 EIS foi fornecido pela Romano Carburadores, que enviou as peças reguladas, com os giclês e acionamentos já ajustados para Fusca.

Para finalizar o sistema de alimentação foram adquiridas e adaptadas nos carburadores duas cornetas para orientação do fluxo de ar para turbinas com entrada de 62 mm.

Reforma Fusca 69/70

Reforma Fusca 69/70

Reforma Fusca 69/70

E vem muito mais por aí, no projeto de customização do motor ainda estão previstas diversas alterações como capela de ventilação, kit de polias com alívio de peso, comando bravo entre outros. Não perca os próximos capítulos da montagem do Fusquinha do RPM.

 

Possui um carro esportivo, raro ou personalizado?!? Mostre sua paixão para o mundo! Mande seus dados para faleconosco@rpmwebsite.com.br

Curta nossa comunidade no Facebook



Texto: Fábio G. Cavalcanti
Imagens: Fábio G. Cavalcanti

 Publicidade




































































































































www.rpmwebsite.com.br - faleconosco@rpmwebsite.com.br
Copyright © 2009. Todos os direitos reservados. | Quem somos.